Malvada

bull

Tô nuns dias difíceis. Azeda, amarga, crítica e chatinha.

Vejo fotos ou postagens de amigas antigas que não vejo há muito tempo, e acho tudo estranho. Valores estranhos, uma vida estranha, coisas desnecessárias.
Vejo uns extremos e acho insuportável. Como a fulaninha que se acha o último alfajor do kiosco, super importante, super tendência, super invejável. Em partes é porque eu sou meio que difícil de me achar qualquer coisa, e quando vejo isso me dá um pouco de aversão.
Fico com vontade de distribuir verdades (as minhas, claro), de rir, debochar e ir embora. Mas só fico quietinha, porque já vai passar e já vou voltar a ser boa.

Tanto drama que até comecei a fazer aulas de tango.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s